Pacientes com câncer que emagrecem menos sobrevivem por mais tempo.

Pacientes com câncer que emagrecem menos sobrevivem por mais tempo
blog-1024x888097

Pacientes com câncer que emagrecem menos sobrevivem por mais tempo.

O estudo é da Universidade Federal de Minas Gerais.

Perda de peso e ângulo de fase, um marcador de distribuição de fluidos entre o meio intra e extracelular usado como indicador de desnutrição, são preditores de mortalidade em pacientes adultos diagnosticados com câncer gastrointestinal e de mama.

Isso é o que revela o estudo “Nutritional Status Parameters as Risk Factors for Mortality in Cancer Patients”, publicado em junho deste ano na Nutrition and Câncer.

Na pesquisa em questão, especialistas da Universidade Federal de Minas Gerais avaliaram 228 pacientes que foram submetidos a tratamento adjuvante no Hospital Borges da Costa (MG). Além de investigar perda de peso e ângulo de fase, o grupo analisou também a força de preensão manual (FPM) dos participantes. Os autores verificaram a relação entre os valores encontrados para esses três parâmetros antes dos pacientes iniciarem o tratamento quimioterápico e a sobrevivência global.

Segundo o estudo, o tempo de sobrevivência médio foi maior entre os pacientes que perderam menos de 10% do peso normal. Já quanto à FPM, aqueles que apresentaram diminuição nesse quesito “tiveram uma sobrevida de 22 meses contra 34,2 meses para os que apresentaram valores normais”. E, por fim, os pacientes que tiveram valores de ângulo de fase normais apresentaram um aumento no tempo de sobrevida em comparação aos que revelaram valores inadequados.

Com a análise por meio da regressão de Cox, apenas FPM não se mostrou significativamente associada com mortalidade. “Análise ROC revelou que a perda de peso foi o parâmetro de estado nutricional com maior poder preditivo”, concluem os pesquisadores na publicação.

Fonte
Agência Notisa (science journalism – jornalismo científico)